Diário da Transição – Cuidados com o cabelo Parte I

Oi, meninas!

Fim de semana chegando e é hora de cuidar do black. Como vocês fazem para cuidar do cabelo nessa fase de transição? Mudaram a rotina, passaram a usar outros produtos?

Hoje vou falar sobre a minha rotina de cuidado nessa fase de transição, os produtos que usei, os novos que comprei. Posteriormente farei resenha dos produtos no meu blog (www.minhavidacotidiana.wordpress.com). Falarei nesse post apenas o que descobri sobre o meu cabelo e dar algumas dicas.

Desde o início da transição, a intenção era comprar o mínimo possível de produtos, afinal de contas não conheço o meu cabelo e não sei do que ele gosta. Fica complicado, pois geralmente o que o comprimento com química precisa é diferente do que a raiz precisa. E se a raiz for muito diferente do comprimento, por exemplo, cabelo 4C e progressiva, vai ser mais difícil conciliar esses “quereres” do cabelo.

O meu cabelo é relaxado com guanidina, mas nunca formou cacho, então a diferença da raiz para o resto era gritante. Eu já tinha algumas máscaras de tratamento para hidratação, nutrição e reconstrução, então nesses 6 meses comprei poucas. O bom é que continuaram servindo durante toda a transição. O que eu comprei foi por impulso consumista, pois não precisava.

Os cremes de pentear também foram basicamente os mesmos de antes. Como eu sempre usei dois tipos de creme para finalizar, um mais leve para pentear (senão o cabelo minguava) e outro mais grossinho para enrolar, continuei assim. Usava o mais leve para desembaraçar e o mais grossinho para fazer a fitagem.

Mas então, o que mudou?

Desde os tempos de química constantes, sabia que meu cabelo ficava muito melhor quando hidratava 3 vezes na semana. Também sabia que cada vez ele precisava de um nutriente (água, gordura e proteína), só não sabia como isso funcionava. Quando decidi tirar a química, busquei formas de cuidar do cabelo e descobri o cronograma capilar.

O cronograma funciona da seguinte forma: dependendo de quão danificado esteja o seu cabelo, serão necessárias duas ou três hidratações na semana. Isso ajudará na maciez, definição e força dos cachos. Até aí nada demais, né? O pulo do gato está em saber O Que o seu cabelo precisa, e para isso é preciso saber a finalidade de cada etapa.

Hidtratação

  • Hidratação: Visa a reposição hídrica (água). Quando falta água para nossos cabelinhos, eles tendem a ficar ressecados, com frizz e mais ásperos. Os produtos usados para hidratar são aqueles que são capazes de reter a água nos fios, como os extratos de frutas, babosa (aloe vera), jaborandi, pró vitamina B5 (bepantol), açúcar (cuidado, pois o açúcar afina o cabelo) e vitaminas. Hidratação
  • Nutrição: É a reposição lipídica (gordura). Os cabelos crespos amam essa fase. Como nosso cabelo faz inúmeras voltinhas, é mais difícil o óleo produzido pelo couro cabeludo chegar até as pontinhas, por isso a nutrição é importante. Ela vai levar a gordura até as pontas, deixando o cabelo com brilho, macio e aumentando a definição dos cachos, já que a gordura faz com que o cabelo pese. Para essa fase usamos os óleos vegetais (eu também uso os de farmácia – mineral – em pequenas quantidades para não abafar os fios). Esses óleos podem ser o azeite de oliva extra virgem, óleo de coco também extra virgem, óleo de palma ou azeite de dendê (sim!), manteigas (de karité, de manga, etc), ceramidas, tutano (tanto o óleo, quanto o tutano comprado em açougue). Nutrição
  • Reconstrução: Reposição proteica. Indicada para dar força aos cabelos. Para quem está em fase de transição, o ideal é que se faça 2 vezes no mês, caso haja quebra. Se não, faça 1 vez no mês para manter a força dos fios. A reconstrução em excesso deixa o cabelo rígido e com maior facilidade para quebrar. Sabe quando às vezes usamos uma máscara e na primeira vez fica linda e nas demais fica seco, quebradiço? Pode ser excesso de proteína. Aqui vamos utilizar as proteínas hidrolisadas de leite, de soja, de trigo, cisteína (não confundir com a escova de cisteína ou carbocisteína, que nada mais é que formol disfarçado), creatina, queratina, colágeno. Reconstrução

Como fazer o cronograma?

Conforme escrevi lá em cima, é necessário identificar o que o seu cabelo precisa, mas no primeiro mês o cronograma é básico. Serão feitas mais hidratações, pois o cabelo precisa de água para receber melhor os outros nutrientes. A reconstrução só é feita após os cabelos estarem hidratados e nutridos, para não correr o risco de quebrar.

Fonte:Uma Garota Brasileira

Fonte:Uma Garota Brasileira

Após o primeiro mês você pode ver qual a necessidade do seu cabelo. Eu não gosto muito de seguir cronogramas que encontro em blogs, pois cada cabelo é diferente e o que serve para mim pode não servir para você, não é? As necessidades são diferentes. Meu cabelo precisa de muita nutrição, pois está poroso. Também não posso reconstruir apenas uma vez por mês, por causa da química que ainda existe.

Ninguém melhor que você para avaliar o seu cabelo. Olhe no espelho, toque, sinta e em pouco tempo você saberá direitinho o que está faltando.

Uma subfase do cronograma, e que muitas pessoas fazem, é a umectação com os óleos vegetais (ou banho de óleo, como se dizia antigamente). Geralmente feita na fase da nutrição, mas também pode ser feita antes da hidratação e da reconstrução. A umectação vai nutrir o cabelo. Quem tem cabelo crespo 4B ou 4C prefere fazer antes da nutrição. Se o seu cabelo for mais fino ou menos crespo, pode pesar um pouco.

A umectação pode ser feita no dia anterior a fase do cronograma ou no próprio dia, deixando agir por no mínimo 1 hora. Você pode passar o óleo em temperatura ambiente ou aquecê-lo em banho maria. Não é preciso lavar o cabelo antes de passar o óleo, basta passá-lo mecha a mecha, enluvar e colocar uma touca plástica (a térmica vai fritar o óleo no seu cabelo, imagina o estrago?).  Depois é só lavar com xampu e  aplicar a máscara.

As outras fases são feitas normalmente: lava-se o cabelo com xampu, aplica a máscara deixando o tempo indicado na embalagem, enxágua e aplica o condicionador. Algumas pessoas deixam a máscara mais tempo do que o indicado na embalagem. Eu não vejo diferença nenhuma, ressaltando que as máscaras de reconstrução devem ficar exatamente o tempo indicado para não quebrar o cabelo. Na reconstrução também é legal aplicar um condicionador mais emoliente ou um creme de hidratação levinho no enxágue, pois o cabelo fica mais durinho.

Cronograma

Quais produtos utilizar?

Estou com a grana curta e quero seguir o cronograma. Preciso comprar um creme para cada fase?

Não, de jeito algum! Eu tenho mais de uma máscara para cada fase, pois sem querer já tinha umas duas de cada tipo aqui em casa, mesmo sem saber. Então, vamos usar até o fim. Mas se você não está podendo gastar dinheiro (até porque estamos vivendo, sim, uma recessão), o lance é potencializar a máscara.

Você pode comprar uma máscara para hidratação – eu achei uma por R$ 3,75 o pote de 1kg e que me atendeu super bem – e utilizar os ingredientes de cada fase.

Exemplo: Dia de hidratação – você pode misturar frutas trituradas ao creme, comprar uma folha de babosa na feira e usar aquela babinha, pode comprar ampolas de vitamina na farmácia (que custa R$ 1 e pouco). Pode comprar também o bepantol líquido na farmácia e acrescentá-lo no creme.

Dia de nutrição – Azeite extra virgem, aquele de colocar na salada, sabe? É ótimo. Pode usar também tutano que se compra em açougue (muitas vezes eles até dão).  O óleo de rícino também é muito bom. Ele é bem viscoso e pode fazer umectação com ele também. O vidrinho na farmácia sai em média a R$ 3,00. Você não vai achá-lo nas prateleiras de cosméticos, pois ele é um óleo vegetal com propriedades medicinais (é um laxante natural). É só pedir no balcão de medicamentos.

Dia de reconstrução – Aqui talvez tenha que gastar um pouco mais. Como é utilizado proteínas e queratinas, o legal seria comprar um pote de queratina líquida (tem da Niely, Novex e outras marcas populares) e acrescentar ao creme. Se ficar muito pesado, rola usar leite. Sim, o leite é proteína! Só cuidado para não se expor ao sol com a hidratação na cabeça, pois vai clarear o cabelo.

E o xampu e condicionador, também pode ser um só para todas as fases? Sim! Não precisa comprar um de cada. Use aquele que seu cabelo se adapta melhor.

Minha experiência

Sou uma pessoa louca consumista. Descontrolada mesmo. Quando comecei a pesquisar, via várias indicações de creme de hidratação baratinho que eram ótimos e caríssimos que eram espetaculares. Desejei todos, obviamente. Mas como estou sem dinheiro, tinha que economizar e já tinha muitas máscaras.

Não convém fazer muitas compras, pois pode não parecer, mas a parte com química, por menor que seja, influencia em todo o cabelo. Quando toda a parte com química sair, talvez você descubra que o cabelo não fica tão bom com aquele creme. Então continue usando o que está dando certo, pois ao mesmo tempo que o cabelo natural precisa de cuidados, a parte com química requer o dobro de atenção. A tendência é utilizar cremes que se adaptarão à parte com química. Por que isso? A raiz é saudável e você não quer um cabelo quebrando todo e ter que cortar tudo antes do previsto.

O cronograma foi muito bom para mim. Foi nítida a melhora no aspecto do meu cabelo. Mais definição, brilho e maciez. Agora ele está feinho outra vez, pois dei um tempo. Mas já na primeira aplicação percebe-se a diferença.

Descobri também que por enquanto potencializar o creme e umectação estão fora de cogitação. Se for potencializar tenho que usar uma quantidade ínfima, tipo, duas gotinhas de óleo, cinco gotas de bepantol, senão meu couro cabeludo fica um poço de óleo. Na umectação não posso usar muito óleo, fazer aquele banho. Só posso sujar de leve, do contrário posso fritar um bife na cabeça.

Estão vendo como cada cabelo é diferente? Por isso que o melhor é não inovar (ou fazer com cautela) durante a transição para não gastar dinheiro à toa.

Peço mil desculpas pelo post gigantesco, mas queria que ficasse bem explicadinho. Semana que vem vou falar sobre os cremes de pentear e finalização.

Se vocês tiverem alguma dúvida, deixem nos comentários. Posso até fazer um outro post com as dúvidas mais frequentes.

Bom fim de semana e bora cuidar dos cabelinhos!

Beijos,

Balloons

About these ads

4 opiniões sobre “Diário da Transição – Cuidados com o cabelo Parte I

  1. Pingback: Os benefícios da umectação | Cotidiano

  2. Pingback: Como recuperei meu cabelo em 2 semanas | Cotidiano

  3. Pingback: Atualização Cabelística | Cotidiano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s